fbpx

 

Visão distorcida e dores de cabeça são alguns dos sintomas do ceratocone.

O ceratocone é uma doença oftalmológica grave. Como médico oftalmologista atendo centenas de casos a cada ano e a cada novo desafio procuro a melhor opção de tratamento para os meus pacientes. É preciso estar atento ao estágio da doença e de que forma ela vem comprometendo a rotina diária do meu paciente, é necessário ouvir as suas aflições e compreender as dificuldades de visão associadas ao ceratocone na realidade de cada pessoa.

Os primeiros sinais da doença podem surgir na adolescência, em torno dos 16 anos, na forma de muita sensibilidade à luz, além do desconforto da visão turva ou “visão embaçada”. Sendo uma doença crônica, se não for tratada adequadamente ela deve causar outros problemas comuns como astigmatismo, miopia, dores de cabeça, coceira, visão dupla, uma grande dificuldade para enxergar em situações de baixa luz e, em alguns casos, o Anel de Fleischer, a visão de uma borda incolor em torno da parte frontal do olho.

O ceratocone é uma doença que afeta o formato e a espessura da córnea, causando o seu afinamento, é também chamada de distrofia da córnea. É continua e progressiva e há quase 150 mil casos todos os anos só no Brasil, então você não está sozinho se receber o diagnóstico e há várias alternativas para enfrentar a progressão da doença.

Para o diagnóstico há a necessidade de exames médicos com um profissional da sua confiança, exames que levam em conta características clínicas e a topografia da córnea. Para o seu tratamento segue-se sempre, por ordem, a recomendação de óculos, lentes de contato e cirurgia, conforme a evolução do ceratocone.

Evidentemente os óculos e as lentes de contato são recomendados para os casos mais iniciais da doença. Para aqueles casos em estágio mais avançado em que se requer a cirurgia eu recomendo a aplicação do Anel de Ferrara ou anel intracorneano, assim chamado por ser implantado dentro da córnea, na camada da córnea chamada de estroma.

O procedimento cirúrgico da aplicação do Anel de Ferrara é realizado para diminuir a curvatura causada pelo avanço da doença. Não apresenta rejeição pelo organismo, é reversível, não corrige refração, portanto o paciente deverá continuar usando óculos ou lentes de contato, e tem por finalidade melhorar significativamente a visão. A cirurgia é feita com anestesia por uso de colírios e demora de 10 a 15 minutos, o paciente se recupera, em média, três dias após a sua realização se tiver feito corretamente o uso de colírios antibióticos e anti-inflamatórios.

Eu sempre sugiro que aos primeiros sinais de que algo não vai bem com a sua saúde ocular que procure logo um médico da sua confiança para exames de rotina. Há casos em que não há problema maior de saúde de natureza nenhuma. Há outros, como no ceratocone, que é grave e crônico, que o diagnóstico precoce vai proporcionar aos meus pacientes todos os cuidados que eles merecem.

AGENDE UMA CONSULTA E MANTENHA A SAÚDE DOS SEUS OLHOS

CategoryCeratocone
Tags
Write a comment:

*

Your email address will not be published.